O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

O voo da ASA e o crepusculo dos deuses...

Notícias de certa cúpula:

Dos 54 países africanos, 20 chefes de Estado confirmaram presença na cúpula de países da América do Sul e África (ASA), realizada na capital da Guiné Equatorial, presidida pelo ditador Teodoro Obiang, no poder desde 1979. Da América do Sul, além do Brasil, estiveram presentes apenas o primeiro-ministro da Guiana, Samuel Hinds, o presidente do Suriname, Dési Bouterse, o presidente da Bolívia, Evo Morales, e o vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Na solenidade, o chanceler da Venezuela, Elias Jaua, leu uma mensagem do presidente Hugo Chávez, que lamentou não poder comparecer ao encontro e atacou o imperialismo ocidental. A mensagem foi encerrada com a frase "até a vitória sempre", repetida por Chávez em seus discursos.

Durante o discurso, ao falar dos medicamentos produzidos no Brasil contra epidemias tropicais que podem ser exportados para a África, a presidente do Brasil confundiu o nome do médico sanitarista Osvaldo Cruz com o do advogado e diplomata Osvaldo Aranha.

A abertura da cúpula atrasou em duas horas e meia e foi marcada pelo bloqueio das comunicações por cerca de quatro horas, por orientação do governo da Guiné Equatorial, responsável pela organização do encontro. Um caminhão bloqueou o sinal de celular no Centro de Conferências de Sipopo, e a internet não funcionou durante a sessão de abertura, que durou pouco menos de duas horas, deixando todos os participantes "desconectados".

Postar um comentário